Vera Giangrande, a Ouvidora de Varejo que antecipou tendências

Conhece Vera Giangrande, a primeira Ouvidora de Varejo do Brasil?

Para saber mais sobre ela, indicamos o livro “Na trilha da Excelência, Uma lição de relações públicas e encantamento de clientes”, do autor Alexandre Volpi e da Editora Europa.

Este livro é a biografia de Vera Giangrande, e que nos apresenta como primeira grande lição a sua avidez por leitura e seu amor aos livros, tanto que sua primeira opção profissional era ser Bibliotecária. Com o passar dos anos, envolveu-se em Relações Públicas e deixou marcas e amizades importantes.

Seu principal desejo era ter um negócio próprio e houve muitas tentativas, até que, junto com o ex-colega de profissão, Carlos Eduardo Mestieri, abriu o próprio escritório em Comunicação, Publicidade, Organizadora de Eventos e Relações Públicas, que foi um sucesso. Vera tinha o mérito de deixar sua marca por onde passava e isso não foi diferente quando assumiu o Mc Donald’s no Brasil e trabalhou incansavelmente no lançamento do “Mc Dia Feliz” –  www.mcdiafeliz.org.br, em 1988.

Foi uma guerreira que respeitou e buscou difundir o direto do consumidor.

Ao aceitar o convite do grupo Pão de Açúcar, passou a exercer a função de ombudsman e interceder, incansavelmente, pelos direitos do consumidor. Sua ordem para toda equipe era ouvir até a última palavra, pois o cliente deveria sentir-se o único na face da terra. E, uma de suas frases preferidas e que virou quadro dentro do Grupo Pão de Açúcar foi: “Eu sou você no Pão de Açúcar. Se você tem algo a dizer, fale comigo”.

Como resultado, um grande sucesso profissional e pessoal. Tanto que Vera ensinava aos seus alunos a diferença entre o bom e o mau profissional de relações públicas: “para os maus-informados, apenas o contato de aproximação de produtor e consumidor, incluindo o bom papo e a presença constante em coquetéis, para os bem-informados, uma profissão gratificante, desafiadora, que demanda cultura geral, bom senso, capacidade, observação e atenção, além de sérios conhecimentos de técnica, comunicação e administração”. (p. 69,70).

Nas entrevistas Vera explicava que o que sempre fez foi “ensinar cidadania às pessoas do meu país normas básicas de comunicação e convivência”.

Como recompensa pessoal, Vera Giangrande obteve vários títulos de pioneirismo, entre eles, ser a primeira mulher a assumir a cadeira de presidência no Rotary Clube no Brasil e a primeira profissional brasileira de relações públicas a se submeter ao exame da Public Relations Societ. Recebeu a designação do APR – Accredited in Public Relations, um título expedido a poucas pessoas. Aceitou ser representante do CONAR – Consumidor na Câmara de Ética do Conselho Nacional de Auto-regulamentação Publicitária, e, participou no IEAG – Comitê Científico do Instituto de Estudos do Agribusiness como membro da Catedral Acadêmica Unesco-Unesp de Comunicação.

Representando o Pão de Açúcar, Vera teve uma cadeira no PROVAR – Programa de Administração de Varejo. E, junto com Claudio Felisoni e Angelo escreveu o livro Marketing de Relacionamento do Varejo, lançado em 1999 pela editora Atlas.

Faleceu as 19h45, com 69 anos, quando estava embarcando em um avião no aeroporto de Congonhas, São Paulo/SP, pois participaria como palestrante na 19ª Convenção da Associação Gaúcha de Supermercados (AGAS). Fato que também ficou marcado com a quantidade de coroas recebidas em seu velório, em torno de 250, além das homenagens recebidas pelos grandes amigos e família Diniz. Até hoje é reconhecida como uma profissional que sempre conseguiu a proeza de entrar em qualquer ambiente e impor sua autoridade, sem receber críticas pelas costas, tendo a habilidade incomum de falar coisas desagradáveis sem ferir os que a ouviam.

Com isso, o livro nos remete ao inconformismo de ter perdido a oportunidade de conhecer uma grande mulher, que amava os livros e, principalmente, se relacionar com as pessoas, ao ponto de emocionar e arrancar um depoimento do principal executivo do grupo Pão de Açúcar, Abílio Diniz, ao afirmar que a passagem de Vera na empresa jamais seria esquecida: “Estamos quase contrariando o ditado de que ninguém é insubstituível”, enfatizou o empresário.

Contate-nos para este e outros temas para Palestras, Lives e Mesas Redondas pelo e-mail: assessoria@ouvidoriaalimentar.com.br.

Acompanhe nossas mídias sociais e baixe o e-book em www.ouvidoriaalimentar.com.br.

#OuvidoriaAlimentar
#DraAdrianaAbud
#VeraGiangrande

Autoras: Dra. Adriana Abud é Médica Ouvidora, Expert em Food Safety, Food Defense e Food Fraud, Adriana Fagundes é Jornalista.

Imagem: Giovana Barbosa

Compartilhe o post nas redes:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Deixe seu comentário:

Copyright © Ouvidoria Alimentar 2020.