Quais são as Boas Práticas de Manipulação de Alimentos?

Manter um negócio no segmento gastronômico exige um alto nível de responsabilidade, afinal, estamos tratando de algo que pode afetar diretamente a saúde das pessoas. Logo, garantir que a alimentação não faça mal aos clientes deve ser uma preocupação constante. As boas práticas de manipulação de alimentos servem para orientar todos aqueles que trabalham nesse ramo e até mesmo na vida dentro de casa.

Diversas organizações governamentais e instituições de saúde divulgam constantemente cartilhas com orientações. A seguir, selecionamos algumas delas para você conhecer e aprender como lidar corretamente com os alimentos, seja em casa ou em seu empreendimento gastronômico. Acompanhe!

Selecione cuidadosamente os alimentos

Embalagens danificadas podem abrir espaço para que microrganismos prejudiquem o alimento. Lembrando que a qualidade deles também pode ser comprometida caso o prazo de validade expire. 

Quem trabalha com manipulação de alimentos também precisa saber que alimentos mofados podem conter toxinas prejudiciais ao organismo humano. Enfim, todo esse cuidado é extremamente importante para evitar a intoxicação alimentar.

Planeje adequadamente as compras

Há produtores e fabricantes que cuidam de todo o processo de produção de seus alimentos tendo em vista as boas práticas de manipulação alimentar. Nesse sentido, vale muito a pena pesquisar quem são os fornecedores e se eles atuam conforme as diretrizes dos órgãos de saúde sanitária.

Como consumidor, você também pode adotar uma postura mais ativa, cuidando do processo de manuseio, armazenamento e preparação, como veremos mais à frente.

Organize corretamente o local de trabalho

Limpeza e organização são as palavras de ordem no que diz respeito ao local de trabalho. Piso, teto, paredes e encanamentos devem estar em perfeitas condições. Mofos, infiltrações e descascamentos devem ser resolvidos e consertados o mais rápido possível. A limpeza deve ser feita de forma mais intensa no final das atividades e, sempre que necessário, enquanto o local estiver sendo usado.

Armazene corretamente os alimentos

A temperatura do congelador ou refrigerador deve ser verificada para que esteja de acordo com o recomendado para os alimentos que serão ali guardados. Uma dica útil, que ajuda a manter a qualidade, é congelá-los na embalagem original (carnes e frango), embrulhando-a em outra embalagem específica para freezer.

Manuseie corretamente os alimentos cozidos

Uma das boas práticas de manipulação de alimentos mais simples de ser feita é ter atenção aos alimentos cozidos. Nesse caso, o ideal é fazer apenas a quantidade que será consumida e servida imediatamente.

É interessante observar que, alimentos cozidos para serem consumidos em um momento posterior, devem ser guardados de forma separada daqueles que serão consumidos assim que cozidos ou das porções destes, quando for o caso de guardar as sobras na geladeira.

Transporte os alimentos com cuidado

Quando for preciso transportar os preparos, as boas práticas de manipulação de alimentos recomendam algumas ações visando uma maior segurança. Dentre elas, destacamos:

  • Armazenar e transportar os alimentos em recipientes que tenham uma boa vedação;
  • Devem ser utilizados recipientes térmicos para o transporte, sendo extremamente essencial nas situações em que o transporte do alimento for mais demorado;
  • Cada recipiente deve trazer dados sobre o alimento, como o tipo, o prazo de validade e a data em que foi preparado.

Tenha cuidado com o cozimento dos alimentos

Tão importante quanto armazenar os alimentos cozidos, é tomar cuidado com a sua preparação. As boas práticas de manipulação de alimentos recomendam que eles devem ser preparados em um ambiente limpo, com mãos higienizadas e eles próprios limpos adequadamente.

Ter atenção ao cozimento ainda é importante devido a possibilidade de intoxicação alimentar que também tem relação com práticas incorretas de manuseio, reaquecimento e armazenamento de alimentos cozidos.

O ponto-chave aqui é aumentar ao máximo a segurança e evitar possíveis riscos para a saúde das pessoas e para o próprio estabelecimento, que terá sua credibilidade prejudicada.

Cuide bem da higiene ao manusear os alimentos

Aqui entram as orientações mais básicas, mas muito importantes para as boas práticas de manipulação de alimentos, sendo que algumas já vimos anteriormente. Mas vamos relembrá-las:

  • As mãos devem ser higienizadas adequadamente, antes e durante o manuseio;
  • Os alimentos devem ser guardados de forma adequada, com vedação total e identificação;
  • Os utensílios usados, tais como, facas, tábuas de corte e colheres, devem ser lavados antes e depois da utilização;
  • O cozimento dos alimentos deve ser feito em altas temperaturas;
  • Deve-se evitar que alimentos cozidos se misturem com os crus. Além disso, ao usar um utensílio no preparo de algum alimento cru ele deve ser lavado antes de ser usado naqueles que já foram cozidos, de forma a evitar a chamada contaminação cruzada entre os alimentos.

Vantagens de adotar boas práticas de manipulação de alimentos

As vantagens e benefícios observados a partir do momento em que há o cuidado de manter boas práticas são várias e evidenciam o quanto elas são importantes. Algumas delas são:

  • Ajuda na obtenção de alvarás junto aos órgãos regulatórios, como a ANVISA;
  • Protege a saúde dos clientes e da população em geral;
  • Contribui para uma melhor conservação dos produtos preparados e da matéria-prima;
  • Ajuda a evitar desperdícios, pois a matéria-prima está sendo adquirida de fornecedores que também são comprometidos com a prática;
  • Contribui para a economia de produtos de limpeza;
  • Torna mais fácil para o empreendimento participar de licitações de fornecimento alimentar ou de compra de alimentos;
  • Permite estar dentro da lei e, assim, evitar prejuízos financeiros com multas por descumprimento das normas.

Recomendações

Todo empreendimento que trabalha com alimentação deve ter o seu próprio manual de boas práticas de manipulação de alimentos. Ele pode ser desenvolvido considerando as particularidades do estabelecimento, assim como suas necessidades.

Além disso, deve seguir o que dispõe e recomenda os principais agentes de saúde pública — tanto os órgãos federais quanto os estaduais e municipais. Por fim, sempre que houver atualizações e revisões, elas também precisam ser consideradas e agregadas naquelas que vinham sendo adotadas.

Aplicando os conceitos e dicas trazidas neste texto sobre boas práticas de manipulação de alimentos será possível nortear de forma sólida e com sucesso as mudanças que sejam necessárias para que tudo esteja funcionando da melhor maneira possível! 

Contate-nos para conhecer nosso serviço de Consultoria Alimentar e Treinamentos em Boas Práticas e Higiene pelo e-mail: assessoria@ouvidoriaalimentar.com.br

Acompanhe nossas mídias sociais e baixe o e-book em: www.ouvidoriaalimentar.com.br

#OuvidoriaAlimentar
#DraAdrianaAbud
#BoasPráticasdeManipulaçãodeAlimentos

Autora: Dra. Adriana Abud é Médica Ouvidora, Expert em Food Safety, Food Defense e Food Fraud.

Imagem: Giovana Barbosa

 

Compartilhe o post nas redes:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Deixe seu comentário:

Copyright © Ouvidoria Alimentar 2020.