Prevenção ao novo coronavírus (Covid-19) em serviços da alimentação

Ter uma equipe preparada e atenta em eliminar a propagação de agentes biológicos é essencial para a reputação e sucesso dos estabelecimentos de alimentação.

As mãos são o veículo para a contaminação cruzada. O ar propaga gotículas de saliva.

O  novo coronavírus (Covid-19) tem transmissão por alimentos não higienizados, utensílios contaminados e por secreções da boca e nariz.

Reforce as instruções e implante comportamentos preventivos com toda a equipe de manipuladores de alimentos:

– cumprimente com palavras e gestos;
– pare de dar as mãos, abraços e beijos no rosto ao cumprimentar;
– distancie de outras pessoas de 1 a 2 metros;
– implante dispenseres de álcool 70% higienizando os mesmos 2 a 3 vezes ao dia;
– dissolva 50 ml de água sanitária em 100 ml de detergente e complete com 350 ml de água e lave suas louças e aplique em superfícies em geral, enxágue e aplique álcool 70%;
– não use panos de chão e limpeza de banheiros para outras limpezas;
– evite bebedouros de bocal;
– não use adornos;
– higienize canetas, telefones, calculadoras, óculos e crachás diariamente com álcool 70% liquido com o uso de sprays ou biorrifadoes e deixe secar sem enxaguar;
– lave frequentemente as mãos, punhos e antebraços;
– use lenço descartável para higiene nasal;
– cubra nariz e boca ao espirrar ou tossir;
– evite tocar nas mucosas dos olhos e se autocontaminar;
– proteja o rosto com máscaras, óculos ou ambos;
– higienize as mãos após tossir ou espirrar com lavagem com sabonete neutro ou antisséptico e posterior aplicação de álcool 70% em gel;
– não compartilhe objetos de uso pessoal como talheres, pratos, copos ou garrafas;
– mantenha os ambientes bem ventilados e com proteção as pragas urbanas;
– higienize frutas, legumes e verduras com solução de água sanitária em água e cozinhe alimentos antes de ingerir;
– troque o atendimento presencial por sistema de delivery ou drive thru.

O dever é de todos para evitar surtos de doença. Faça a sua parte!

O uso de produtos para limpeza e desinfecção de superfícies (saneantes) é um aliado importante para prevenir infecções pelo novo coronavírus (Covid-19). Por isso, a Anvisa recomenda aos consumidores a utilização somente de produtos regularizados. O ideal é dar preferência aos saneantes classificados nas categorias “Água Sanitária” e “Desinfetante para Uso Geral”.

Confira a lista de produtos (águas sanitárias e desinfetantes de uso geral) regularizados na Anvisa. Esses produtos devem ser usados para limpeza e desinfecção dos ambientes, utensílios e objetos (chão, superfícies de móveis, maçanetas, corrimão, interruptores de luz, e etc.), locais onde microrganismos como o Coronavírus podem estar presentes.

Entre eles estão o álcool gel (produzidos à base de etanol, na forma gel e em concentração de 70%), além de hipoclorito de sódio, ácido peracético, quaternários de amônia e fenólicos.

Além disso, para alcançar o resultado esperado, é fundamental seguir as instruções contidas no rótulo do produto quanto à forma de uso, cuidados e equipamentos necessários para sua aplicação.

É importante o consumidor saber que os saneantes devem apresentar no rótulo o número de registro na Anvisa ou de notificação

A Anvisa publicou duas notas técnicas direcionadas às empresas de alimentos, para proteção dos trabalhadores durante a pandemia de Covid-19. Uma das notras reforça a adoção de boas práticas de fabricação e manipulação de alimentos e a outra orienta o setor quanto ao uso de luvas e máscaras. Ambas destacam quais medidas as empresas de produtos alimentícios devem reforçar para evitar a disseminação do novo coronavírus entre os trabalhadores.

Um dos principais aspectos abordados é a importância da higiene das mãos e dos ambientes de trabalho, incluindo equipamentos e utensílios. Há também orientações sobre a avaliação da saúde do trabalhador, conduta pessoal, distanciamento físico, divisão de turnos para os colaboradores, além do controle de matéria-prima e transporte de produtos.

É importante ressaltar que, até o momento, não existem evidências de contaminação pelo novo coronavírus por meio de alimentos, daí o foco nos trabalhadores e nos ambientes. A Agência destaca também que várias das ações descritas nas notas já são de conhecimento do setor e que, portanto, devem fazer parte da rotina.

As informações estão nas notas técnicas 18/20 (boas práticas de fabricação e manipulação) e 23/2020 (uso de luvas e máscaras).

Nota Técnica 18/2020 – Covid-19 e boas práticas de fabricação e manipulação de alimentos

Nota Técnica 23/2020 – Uso de luvas e máscaras em estabelecimentos da área de alimentos, no contexto de enfrentamento da Covid-19

No mês de junho de 2020, as orientações e medidas que devem ser adotadas pelas empresas de alimentos durante a pandemia de Covid-19 foram atualizadas.

Nota Técnica (NT) 47/2020 – atualiza a NT 23/2020 e orienta o setor sobre o uso de luvas e máscaras nos estabelecimentos

Nota Técnica (NT) 48/2020 – atualiza a NT 18/2020 sobre boas práticas de fabricação, acrescentando e reforçando medidas para a adequada manipulação dos alimentos

Nota Técnica (NT) 49/2020 – traz recomendações para os serviços de alimentação com atendimento ao cliente

Fonte: portal da ANVISA

Contate-nos para apoiar nos Protocolos Higiênico-Sanitários em seu estabelecimento pelo e-mail: assessoria@ouvidoriaalimentar.com.br.

Acompanhe nossas mídias sociais e baixe o e-book em www.ouvidoriaalimentar.com.br.

#OuvidoriaAlimentar
#DraAdrianaAbud
#ProtocolosHigiênicoSanitários

Autora: Dra. Adriana Abud é Médica Ouvidora, Expert em Food Safety, Food Defense e Food Fraud.

Imagens: Giovana Barbosa

Compartilhe o post nas redes:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Deixe seu comentário:

Copyright © Ouvidoria Alimentar 2020.