Marketing Digital de Alimentos

certificado Verakis

Com o Certificado em Marketing Digital de Alimentos, esta nova área de atuação amplia o nosso portifólio de serviços.

Dra. Adriana Abud optou por juntar-se à academia Verakis, empresa de educação a profissionais da alimentação, com sede na França e com diversos cursos de capacitação ofertados, em sua maioria na Europa.

Em uma nova série de cursos, a cidade de São Paulo, também foi escolhida como local de cursos.

O treinamento da Verakis em Marketing Digital de Alimentos chamado Acomidapontocom aconteceu nos dias 26 e 27 de outubro, em São Paulo.

Entre os assuntos abordados, o tema comunicar sobre alimentos na internet foi ampliado em conhecimentos sobre redação, fotografia, infografia, aplicativos e mídias sociais, roteiro e aspectos éticos.

O grande número de artigos, posts e publicidade em torno dos alimentos exige uma manifestação técnica e responsável combatendo: Fake News, Propagada Enganosa e uso inapropriado de referências científicas.

A população em contexto de “receptor das mensagens” é vulnerável quanto ao discernimento do conteúdo e, em manobras promocionais específicas das mídias sociais, viraliza informações enviesadas e promove desinformação, até injúrias aos cuidados essenciais da saúde humana, pois alimentação é parte essencial para a promoção do bem estar das pessoas, a qualquer idade.

O Marketing Digital proporciona um contato direto do saber dos profissionais aos seus fãs, usuários e consumidores.

Uma nova prática de estabelecer relacionamentos por páginas dos aplicativos e das redes sociais é uma mudança cultural, globalizada e irreversível.

Existem casos em que os chamados “influenciadores” atingem milhares a milhões de seguidores com apresentação de produtos ou até exemplos de dietas que, sem qualquer comprovação científica, se tornam modismos alimentares.

Quem não ouviu falar que beber água quente pela manhã e antes das refeições é um arrebatador seca-barriga? Será que suco detox funciona? E as dietas da Lua, do tipo sanguíneo e as termogênicas “lows carbs”, são apropriadas a seu organismo?

Vale ressaltar que opções alimentares são importantes no contexto sócio-cultural e, algumas delas como veganismo, naturalismo, frugivorismo e vegetarianismos são conceitos determinados por gerações em várias comunidades pelo mundo.

O que não é apropriado é gerar um ativismo comportamental no intuito de angariar likes e seguidores ou estimular radicalismos mediante uma cultura do consumismo exacerbado.

As tendências aos novos alimentos planted based como hambúrgueres vegetais e as proteínas de insetos como fonte proteica têm estudos comprovados cientificamente e a segurança alimentar envolvida para que, em um futuro próximo, existam alimentos convencionais acrescidos destas novas linhas industrializadas nos fortalece em um mundo cidadão e à equidade em consumo energético advindo dos alimentos.

Os desafios, então, estão no saber e no saber comunicar. A diversidade das pessoas está entrelaçada aos diversos temas, assuntos e conteúdos, inclusive em se tratando dos alimentos.

Novos negócios do campo à mesa surgirão e outros exigirão inovação, e todos deverão prover informações plausíveis, claras e agregadoras ao conhecimento humano aos consumidores.

Urge técnicas de comunicação e marketing digital e comprometimento moral aos conteúdos relevantes e dignificantes `a sociedade, esclarece Dra. Adriana Abud.

Contate-nos para este e outros temas para Palestras, Lives e Mesas Redondas pelo e-mail: assessoria@ouvidoriaalimentar.com.br.

Acompanhe nossas mídias sociais e baixe o e-book em www.ouvidoriaalimentar.com.br.

#OuvidoriaAlimentar
#DraAdrianaAbud
#MarketingdeAlimentos

Autoras: Dra. Adriana Abud é Médica Ouvidora, Expert em Food Safety, Food Defense e Food Fraud, Adriana Fagundes é Jornalista.

Imagem: autorizada

 

Compartilhe o post nas redes:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Deixe seu comentário:

Copyright © Ouvidoria Alimentar 2020.