7 coisas que você não pode errar no armazenamento de alimentos

Ter um estabelecimento e preocupar-se somente com o atendimento e com as vendas é o principal erro de qualquer empresário. O motivo é que, para ter retorno, é preciso oferecer qualidade para todos os consumidores. Logo, muito além de um belo ambiente, atentar-se para com o armazenamento de alimentos é um dos principais tópicos a se analisar.

Segundo o guia disponibilizado pela ANVISA em 2016, os alimentos podem se contaminar e transmitir doenças para uma grande quantidade de pessoas, como a Salmonela, Shigelose, etc. No entanto, isso pode ser evitado seguindo procedimentos adequados e que podem ser vistos também no guia. Confira neste post, portanto, 7 coisas que você não pode errar no armazenamento de alimentos.

1. Armazenamento de alimentos em áreas externas

Existem locais que necessitam realizar o armazenamento de alimentos em áreas externas. No entanto, essa é uma das formas de armazenamento mais difíceis de lidar, já que está fora do ambiente interno e há diversos fatores que precisam ser analisados.

Nesses locais, antes de colocar qualquer alimento, é preciso livrar-se de todo e qualquer entulho e sujeira presente no local. Se for necessário realizar uma higienização completa, incluindo chão, paredes e demais partes, então assim o faça.

Além disso, é preciso sempre deixar uma passagem às calçadas ou paredes. O motivo é que, dessa maneira, higieniza-se com maior eficácia e evita-se a proliferação de pragas. Importante frisar também que o local deve ser de fácil acesso para que ocorra a carga e descarga dos veículos de transporte.

Além disso, em locais externos, o armazenamento de alimentos deve estar sempre limpo e iluminado de uma forma que não chame a atenção de mosquitos.

2. Armazenamento em áreas internas

Armazenar os alimentos em áreas internas pode ser mais fácil de controlar, mas isso não significa que demanda menos atenção. Dessa forma, o local precisa ter ventilação adequada, iluminação clara e, preferencialmente, ter estrutura o suficiente para não precisar empilhar muitos alimentos.

O local de armazenamento de alimentos precisa ser limpo com frequência. Existem estabelecimentos que realizam uma limpeza geral ao menos uma vez por semana e, em seguida, realizam as manutenções diárias.

Mesmo que pareça uma frequência de limpeza desnecessária, lembre-se que estamos falando de alimentos e eles precisam estar devidamente protegidos e o ambiente limpo é um dos principais fatores para evitar pequenos insetos, pragas, maus odores, etc.

É válido ressaltar que o piso também deve ser de um material que seja resistente à abrasão. Esse ambiente para armazenamento de alimentos precisa estar distante de pias e banheiros, já que isso evita a contaminação e odores desagradáveis.

Ademais, para maior privacidade dos funcionários atuantes nesse setor e também para a proteção dos alimentos, é indicado a instalação de uma porta com abertura máxima de 1,0 cm do piso ou então cortinas de ar ou cortinas plásticas.

3. Matérias-primas ou alimentos acabados

Todas as matérias-primas ou alimentos acabados precisam ter um índice muito maior de atenção e cuidado. O motivo é que podem ser contaminados com muito mais facilidade do que outros e, nesses momentos, é de suma importância saber como cuidar para evitar possíveis proliferações de microrganismos.

Esse tipo de cuidado é muito importante para garantir que estejam devidamente protegidos contra danos no recipiente ou na própria embalagem. Para isso, o indicado é que haja uma inspeção sistemática dos produtos acabados.

Com isso, os alimentos serão expedidos de forma apta a serem consumidos por seres humanos.

4. Armazenamento de alimentos 

Sempre que os alimentos forem recebidos pela empresa, é necessário realizar uma inspeção e conferência para saber se todos estão sendo entregues da forma como foram solicitados ao representante ou para a empresa fornecedora.

Todos os alimentos entregues possuem documentação que atesta a quantidade, o tipo de produto e a data de emissão. Por conta disso, é preciso identificar o material, analisar se as quantidades físicas estão condizentes com a quantidade estabelecida no documento e recebê-los, caso esteja tudo devidamente organizado.

Na hora de guardar os produtos no estoque, é necessário organizá-los por data de fabricação e vencimento. Todos os produtos próximos do vencimento precisam ser utilizados antes dos demais produtos. No entanto, caso esteja muito próximo da data de vencimento, devem ser descartados.

5. Armazenagem adequada

É preciso ter noção de como armazenar os alimentos de forma adequada. Mesmo com um ambiente iluminado, limpo e que esteja dentro de todos os padrões, é preciso organizá-los de forma devida. Isso significa que os alimentos devem, preferencialmente, não ser empilhados em grande quantidade.

Além disso, é preciso deixá-los longe da luz solar, já que ela pode acelerar o processo de vencimento e danificar o alimento. Por isso, o armazenamento de alimentos deve ser feito de forma adequada para que nenhum alimento mofe, amasse ou sofra outro tipo de dano.

Por conta disso, é altamente importante deixá-los fora do chão. Os alimentos que são depositados diretamente no piso, entram muito mais facilmente em contato com bactérias, sujeira e correm o risco de serem pisoteados por colaboradores.

6. Para armazenar sob o sistema de congelamento

Quando o alimento precisa ser armazenado sob congelamento, é indicado sempre colher informações importantes do fabricante. Essas informações podem se encontrar no rótulo dos produtos ou podem ser adquiridas diretamente com o fornecedor.

No entanto, sabe-se que quanto mais baixa a temperatura, maior o nível de congelamento e menor será o risco de ações químicas. Logo, há uma probabilidade muito baixa de ocorrer o crescimento de microrganismos.

Muitas pessoas, no entanto, confundem o armazenamento feito a partir do congelamento, com o armazenamento refrigerado. Porém, a diferença entre ambos é que a refrigeração conserva o alimento de forma temporária.

Isso significa que o alimento fica armazenado por tempo limitado somente para que seja encontrada  outra forma mais adequada. Dessa forma, ele é transferido de um armazenamento para outro. No entanto, a refrigeração exige que os alimentos sejam guardados em temperaturas que variam de 0º a 10 ºC.

7. Quando realizar o armazenamento em temperatura ambiente

Os alimentos que podem ser armazenados em temperatura ambiente devem conter as instruções do fabricante na embalagem. No entanto, os alimentos que podem ser armazenados em temperatura ambiente são os que mais devem estar distantes dos produtos de limpeza.

Além disso, os alimentos sem a necessidade de refrigeração ou congelamento, costumam conter na embalagem as especificações para que seja realizada um armazenamento adequado. Afinal, dessa forma é possível mantê-los em local adequado e protegido de agentes destrutivos.

Para acertar no armazenamento de alimentos em franquias, baixe agora mesmo o e-book “Descubra todos os passos para sua empresa reduzir o desperdício alimentar e ser muito mais lucrativa!”. Disponivel na aba “E-book”.

Contate-nos para Palestras, Treinamentos e Consultorias Alimentares em seu estabelecimento pelo e-mail: assessoria@ouvidoriaalimentar.com.br.

Acompanhe nossas mídias sociais e baixe o e-book em www.ouvidoriaalimentar.com.br.

#OuvidoriaAlimentar
#DraAdrianaAbud
#ArmazenamentoDeAlimentos

Autora: Dra. Adriana Abud é Médica Ouvidora, Expert em Food Safety, Food Defense e Food Fraud.

Imagem: Giovana Barbosa

 

Compartilhe o post nas redes:

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Deixe seu comentário:

Copyright © Ouvidoria Alimentar 2020.